quinta-feira, 30 de abril de 2015

O que acontece quando falta óleo no motor da moto?

Vacilei feio com o nível de óleo da Jezebel e na manhã de ontem quase travei o motor da pobrezinha.

Estava preparando uma postagem sobre isso quando passei o assunto da postagem anterior na frente, e por coincidência alguém chegou ao blog com a pergunta do título.


O que acontece quando falta óleo no motor da moto? 


Foi o que vivenciamos ontem na prática. 


Pela manhã, fizemos um percurso de 20 km, aí Jezebel ficou parada por aproximadamente uma hora. Depois voltamos por um percurso mais longo, de 24 km.


Na ida e na volta a moto estava rodando muito bem, bem até demais, o que é sintoma de nível de óleo baixo — com pouco óleo no cárter, o motor gira mais solto porque não precisa enfrentar a resistência viscosa normal do óleo. 


O motor também fica barulhento, roncando mais alto do que o normal; um aumento do ronco do motor indica um motor fazendo mais força do que o habitual. O óleo também abafa levemente o ruído do motor, por isso que motor bem lubrificado é mais silencioso. 


Contra o que ele está fazendo força? Contra ele mesmo. 


Nível de óleo baixo aumenta o atrito das peças internas; o motor precisa de mais energia para fazer o trabalho dele e vencer o atrito anormal, então o ronco mais alto é indicativo de que as peças estão fazendo mais força e sendo desgastadas mais rapidamente. 


Eu havia notado isso e imaginei que o nível devia estar bastante baixo, aí lembrei de não ter conferido nas últimas duas semanas... my bad. 


Com esse negócio de ficar alternando o uso de duas motos, as chinesas lifeng mvk Fenix Gold 250 Edith e a zongshen dafra Kansas 150 Jezebel, tendo que manobrar as duas para sair da nova vaga da garagem, acabei descuidando do nível de óleo. Logo eu, veja só.

Como só estava usando a Bél em percursos curtos de 10 km (5 na ida e 5 na volta) até a padaria, relapsei.

Mas o consumo de óleo de um motor bem rodado (78.320 km), que naturalmente já é mais elevado, aumenta ainda mais em percursos curtos, porque o motor trabalha sem atingir 100% da temperatura normal de funcionamento.

Ou seja, com as folgas ainda maiores do que o normal, o óleo passa ainda mais facilmente através dos anéis. 


Mas aí vem a parte interessante:


Na volta, após percorrer 20 km e faltando 4 km para chegar em casa, percebi o sofrimento do motor ao subir o morro do Avaí e parei no primeiro posto.


Como assim, sofrimento do motor?


O sintoma é parecido com a moto pedir reserva, mas menos intenso. O motor perde força, mas não chega a dar engasgadas, apenas diminui o rendimento. 


Se eu continuasse forçando o motor, chegaria um ponto onde seria difícil passar marchas, porque o motor excessivamente quente se dilata mais do que o normal, eliminando as folgas, e as peças já não se encaixam mais com precisão — você não consegue mudar de marcha porque as peças simplesmente não conseguem se encaixar, tão dilatadas que estão. 


Isso acontece porque com pouco óleo o motor trabalha mais quente do que o normal, o que diminui sua viscosidade ("afina o óleo") e faz aumentar o atrito das peças internas. E atrito gera calor.


Uma parte da potência do motor está sendo utilizada para forçar as peças a girar, forçando as peças a deslizar umas sobre as outras. Isso é a mesma coisa que desgastar. 


E o atrito gera calor que aumenta ainda mais a temperatura dos componentes, num círculo vicioso que só serve para diminuir a vida útil do motor.

Com o motor bem lubrificado, esse esforço, desgaste e aumento adicional de temperatura são mínimos. Já com o nível de óleo baixo, o esforço extra será suficiente para ser percebido, se você estiver atento ao que o motor te diz e tiver sensibilidade para perceber pequenas mudanças de comportamento. 


Coloquei 400 ml de óleo para chegar em casa e conferi hoje pela manhã, estava na marca de nível máximo. Sou bom de chute.

Isso indica que a moto estava rodando com a quantidade de óleo recomendada pelo fabricante (1 litro) e o sofrimento do motor era sensível, porque graças ao erro grosseiro e absurdo da quantidade de óleo recomendada de Kansas e Speeds, já estávamos 200 ml abaixo do nível mínimo real. 


Então por que ninguém percebe isso quando a moto está nova?


O primeiro motivo é porque a moto está nova. Um motor bem rodado sente mais o problema porque as folgas são maiores, ampliando as vibrações e os atritos internos.

E também porque o primeiro dono não conhece nada do funcionamento do motor de sua primeira moto, acha que tudo está normal (afinal a moto é nova) e mesmo quando desconfia que há uma anormalidade e reclama na concessionária, ouve do pessoal "moto chinesa é assim mesmo, honda é que é honda".

Sério, isso aconteceu quando lançaram as dafra Speed e Kansas, acompanhei as discussões no fórum.

Felizmente a Kansas Jezebel foi minha segunda moto, eu já tinha vivência suficiente para saber detectar sintomas de nível de óleo baixo porque o óleo recomendado pelo fabricante da minha primeira moto era uma bela de uma porcaria. 

Ele fazia o motor fumar com apenas 5 mil km rodados (com as trocas de óleo em dia conforme o manual — problema que acabou quando mudei de óleo), então tive condição de matar a charada do câmbio duro e dificuldade de achar o neutro da Kansas logo no primeiro dia com ela. E é por isso que não tenho o menor respeito por marcas famosas.

Quando está perto de fundir o motor da moto?

Se eu não tivesse parado e colocado mais óleo, se tivesse insistido em rodar com o motor sofrendo, ele começaria a fumar e poderia chegar uma hora em que ele simplesmente travaria, com as peças se fundindo devido à alta temperatura. Aí a situação seria a descrita nesta outra postagem

Mas eu estava a 2 km de sair da BR, então passaria a rodar em velocidade mais baixa, não exigindo tanto do motor, os sintomas diminuiriam. Outra pessoa poderia chegar em casa e acabar esquecendo da falta de óleo.

E enquanto continuasse a rodar em percursos curtos, o nível de óleo continuaria abaixando. Finalmente, se esquecesse completamente de verificar o óleo e pegasse novamente uma rodovia, o motor começaria a fumar intensamente e acabaria travando de vez bem na frente de um caminhão.

Essa é a situação de quem está sempre rodando com óleo no nível mínimo porque não leu ou não teve acesso ao manual do proprietário... simplesmente está correndo risco de vida ao pegar uma via expressa. 

Caso enfrente uma subida de serra, o pouco óleo do cárter irá para a parte traseira do motor, deixando a bomba de óleo trabalhar a seco e todas as peças móveis apenas gerando calor. Motor fundido na certa, como já vimos acontecer. 

Esse meu descuido foi resolvido rápido, mas roubou alguns poucos milhares de km de vida útil do motor. Quantos, eu nunca saberei. 

Tome cuidado para não deixar isso acontecer com seu motor; é uma judiação com a pobrezinha da sua moto, e um risco de vida para você e sua garupa. Droga, não vou conseguir dormir direito pelo resto da semana... 

Um abraço,

Jeff

40 comentários:

  1. gostei da explicação...
    ei amigo minha moto parou tipo ficou sem foça mais o motor não travou não
    o problema pode ser resolvido... tenho que abri o motor
    ah o pedal ta bem e o cambio de macha também ta ótimo...
    então o motor não batel não né

    ResponderExcluir
  2. é minha segunda moto mais só com ele ki eu vacilei a minha é um 99 mais pense numa moto boa...
    ah no dia do acontecido. quando ela parou eu tentei duas vezes pedala e ela pegava mais não segurava ligada então eu o a guardei e ate hoje ta assim...kkkk
    eu ainda não levei numa oficina porque tenho medo de ser uma coisa serio e o conserto não caber no meu bolso... por isso procurei o doutor dos motores que é você aki no maranhão vc é conhecido de mais... pois é mi ajuda...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto muito,Flawbert...
      Se não travou ainda há uma esperança, pode ser que depois de trocar o óleo ela volte a funcionar, talvez com o motor um pouco mais fraco. Mas se o pistão furou ou a camisa estiver muito riscada, o jeito será retificar e trocar as peças desgastadas.
      O jeito é ir fazendo uma poupança... e não se descuidar mais do nível de óleo. Não se esqueça que o primeiro abastecimento de um motor recondicionado consumirá ainda mais óleo do que em um troca de óleo comum, você precisará conferir o nível de óleo e completar com mais óleo do que o normal para chegar à marca de nível superior da vareta / visor.
      Boa sorte com sua moto, e um abraço a todo o pessoal do Maranhão!
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
    2. O mais prudente é abrir o motor e trocar tudo que for necessário.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
    3. posso resolver o problema em casa? e com posso resolver?

      Excluir
    4. Trocar o óleo e eventualmente a vela de ignição são coisas que você pode fazer, é só tomar cuidado para não exagerar no aperto nem espanar as roscas.
      Bujão e vela devem ser apertados com os dedos até assentarem e depois receber um pequeno aperto de 1/4 no máximo 1/2 volta com a ferramenta correta.
      Agora, se precisar abrir o motor e você não tem experiência com motores, melhor levar em um mecânico. Há macetes de posicionamento dos anéis do pistão, de aperto do pino de empuxo (um componente interno) de aperto dos componentes e fixadores do cabeçote, tampas do motor, montagem da carcaça, regulagem de válvulas, sincronismo dos componentes... basta que um componente seja montado errado para poder causar um travamento do motor, a falha mecânica de maior risco que alguém corre andando de moto. Uma montagem errada traz o risco de estourar o motor na primeira tentativa de ligar.
      Boa sorte,
      Jeff

      Excluir
  3. Olá, tenho uma yamaha fazer 150 sed 2014/15, minha primeira moto, não tenho experiencia sobre assuntos relacionados a mecânica. Bom, as revisoes programadas no manual são de 1000, 5000, 10000 km...... possuo a moto a mais ou menos 1 ano e meio e como utilizo a moto apenas para ir para faculdade e para o trabalho, acabo nao andando muito e estou batendo nos 4000 apenas agora. O óleo foi trocado na revisão de 1000 km, e isso já faz 1 ano, devo leva-la na concessionaria antes do prazo da quilometragem? o oleo tem data de validade?
    Me ilumine as ideias, não sei o que fazer?
    Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Rafael
      O óleo tem um prazo de validade dentro do cárter sim. Depois que é exposto ao ar e ao combustível queimado, ele é contaminado e oxidado, perdendo parte de suas características lubrificantes, Vom o tempo ele começa a se decompor, literalmente apodrecendo dentro do cárter, formando borras e gosmas, Além disso, a combinação de umidade do ar com o enxofre que sempre existe no petróleo forma ácido sulfúrico, que começa a corroer seu motor por dentro. Por isso o óleo deve ser trocado a cada 3 ou 4 meses, mesmo que a moto não tenha rodado a quilometragem prevista.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  4. Olá.. Tenho a minha moto, que também é primeira .. Vacilei na troca de óleo, é deixei o óleo muito baixo,mais troquei antes dela começar a fumar , dae o carinha da mecânica me disse, que era um risco, qe pode ter riscado a camisa e ela pode começar a fumar, liguei ela normal, é ela está normal, como sempre foi,não está fumando... A pergunta é, tem como ela começar a mostrar problemas depois? Começar a fumar e até fundir o motor?

    ResponderExcluir
  5. Não sou nenhum especialista mas veja bem... o motor tem vida útil e mesmo com o maior cuidado e fazendo tudo certinho ele vai desgastar de todo jeito. Daí imagina o óleo no motor como o sangue no corpo humano, é essencial para funcionamento correto. Trabalhou sem óleo?? houve desgaste além do normal e mesmo que não travou, não fumaçou ou nem mudou o barulho do motor esse desgaste pode sim acarretar problemas futuros... tenha uma certeza, seu motor não é mais o mesmo depois dessa.

    ResponderExcluir
  6. Minha moto tbm faltou óleo e começou a fumar levei ao mecânico e eli abriu para analisar eli me disse q só zuou a parte de cima cilindro pistão e anel isso está correto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Provavelmente sim. Geralmente é a primeira coisa que estraga.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  7. Aconteceu isso com minha moto, nível baixo e som muito alto, mais depois que cheguei em casa eu completei o nível 3 dias depois do ocorrido, mais a zuada e o som alto permaneceram, a moto não está fumando e nem fumaçando, o que pode ser agora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu motor foi danificado pela falta de óleo. Provavelmente o comando se desgastou ou a folga da biela aumentou excessivamente. O que faz o óleo queimar no escapamento é o desgaste do cilindro e anéis do pistão.
      Agora só desmontando e trocando as peças,
      Boa sorte,
      Jeff

      Excluir
  8. OLá comprei uma cb 300r faz 6 dias,olhei o nível do óleo hj e tomei um susto, tá muito baixo, porém nesse 6 dias só usei ela pra ir na padaria no mercado no centro, não forcei o motor em hora nenhuma será que acabei com o motor da moto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Beatriz!
      Você comprou a moto zero km? Nesse caso não se preocupe, você usou muito pouco em condições tranquilas, isso não chega a comprometer o motor.
      Mas se você tivesse estreado sua moto em uma viagem longa, certamente danificaria o motor irremediavelmente e de maneira que somente seria percebida depois de muito tempo, porque o destaste é progressivo.
      Mas se você comprou a moto de segunda mão, a maneira como o dono tratou dela é que definirá quanto tempo você terá uma ótima máquina livre de problemas.
      Não se descuide do nível, mantenha-o sempre próximo da marca superior da vareta assim que fizer a troca, medindo corretamente conforme o manual e não como todo mundo pensa que sabe, e reponha o óleo consumido quando ele estiver da metade para baixo da faixa de medição.
      Uma coisa que muita gente não sabe é que o tipo de percurso que você faz, pequenas distâncias, é o que consome óleo mais rapidamente porque o motor trabalha "frio", as folgas estão maiores e o óleo passa mais facilmente pelos anéis do pistão. Hoje ninguém vê o motor fumando porque o catalisador elimina a fumaça, então não percebe o óleo sendo queimado e acredita na conversa do pessoal da concessionária que diz que você pode rodar tranquila por 4 mil km sem se preocupar com o óleo. É uma grossa mentira, comparável com a prática de colocar apenas 1,5 litro de óleo nesse motor da CB 300 (ela usa aproximadamente 1,8 litro a cada troca).
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  9. Ola tenho uma ninja 300 troquei o óleo e o filtro dela com o motor quente ai dei partida mais a luz do óleo levou uns 15 segundos +- pra apagar sera que da algum problema no motor funciona este tempo sem o óleo subir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Giselinha!
      É mais ou menos por aí. O ideal é colocar um pouco de óleo novo no filtro para demorar um pouco menos.
      Não se esqueça de conferir o nível amanhã pela manhã ligando e desligando o motor exatamente como diz o manual porque na medição a quente logo após a troca o óleo parece atingir o nível correto, mas é uma leitura enganosa porque ele está dilatado. Medição a quente somente para motores assim especificados no manual.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  10. Olá minha moto rodou em nível baixo de óleo e eu n vi agr ela está fumaçando na cor branca e fazendo um barulho como se tivesse algo solto lá dentro. Oq Pq pode ser? Terei que comprar kit motor Novo? E qndo ela tá assim ela consome óleo mais rápido e baixa o nível de óleo rapidamente?
    Obrigado, um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Infelizmente, a resposta para suas perguntas é sim. Depois que o motor é danificado por falta de óleo, a única solução é trocar as peças por novas e recondicionar (retificar) o que for possível.
      Boa sorte com sua moto, e depois da retífica, mantenha o nível sempre perto do máximo (não se baseie na quantidade recomendada, mas no nível recomendado) e faça o amaciamento (pilote na boa durante os primeiros 5 mil km para que as peças se adaptem bem umas às outras).
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  11. Boa noite!! Fui troca o óleo da minha moto não tinha uma gota si quer ela está funcionando normal será qui vai aparecer algum problema agora, só achei ela um pouco fraca...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,!
      Infelizmente, desgaste causado por falta de óleo não tem volta. Você sabe o que fez ela rodar sem óleo? Foi vazamento? Falta de reposição do óleo consumido?
      Boa sorte,
      Jeff

      Excluir
  12. Infelizmente a minha 'fanzinha' rodou nem sei quanto tempo sem óleo, o antigo dono nao lembrou de verificar, aqui em casa q fui ver, por desconfiar do barulho, e estava praticamente zerada de óleo,
    Agora q coloquei, tá fazendo muita fumaça branca...
    Tem alguma relação,
    Desde já agradeço,
    Carlos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carlos!
      Fumaça branca é óleo sendo queimado porque os anéis do pistão e o cilindro estão desgastados e permitindo que muito óleo do cárter entre na câmara de combustão. O barulho vem da folga excessiva entre as peças desgastadas. Se colocar um óleo 25W-60 (muito viscoso recomendado para motores com alta quilometragem = muito desgastados) não melhorar a situação, você terá de partir para a retífica e troca de peças.
      Boa sorte e um abraço,
      Jeff

      Excluir
  13. Bom dia amigo, não sei se vc pode me ajudar

    aconteceu comigo acho q aconteceu com ninguém , ontem fui trocar o óleo da minha moto até ai estava bem desci o óleo velho , e nisso eu tinha um compromisso as 17:00hs cheio de problemas na cabeça , na pressa esqueci de por óleo novo no motor , sem perceber liguei a moto e sai da li ums 4 km a moto morreu , abaixei a cabeça e percebi a merda q eu tinha feito deixei a moto lá e voltei correndo pra pega óleo , abri a tampa pra por o óleo estava saindo muita fumaça coloquei o óleo e liguei a moto funcionou normalmente , mais porém está com barulho que de moto velha tipo motor de barco , vc poderia me ajudar aconteceu e o que volter q fazer no motor ? moto titan 150 2014

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pabllo!
      É uma pena, mas ao trabalhar sem óleo, as peças internas se desgastaram rapidamente. As folgas entre elas aumentaram muito e é por isso que agora o motor está barulhento.
      A única solução é fazer uma retífica para eliminar os riscos da superfície do cilindro e trocar as peças desgastadas. O óleo é fundamental para a vida do motor.
      Boa sorte e um abraço,
      Jeff

      Excluir
    2. Pabllo, antes de partir para a solução da retífica, experimente usar um óleo 20W-50 ou um 25W-60. Esse último é o que eu uso na minha moto com quase 100 mil km. Por ser mais grosso, ele não passa com facilidade entre os anéis e preenche melhor as folgas excessivas, suavizando um pouco a condição de uso do motor.
      Não elimina o problema, mas permite conviver com ele por tempo suficiente para se programar para a retífica.
      Boa sorte,
      Jeff

      Excluir
  14. Olá Jeff, parabéns pelo blog, sempre leio suas matérias!
    Minha moto ficou parada por três dias, aí meu primo pegou ela e nem esperou dar partida direito e engatou marcha e pulou pra frente, andando uns dez metros e parando em seguida! Será que pode ter riscado camisa, danificado anéis?
    E a moto pode funcionar no descanso lateral, ou só no cavalete mesmo?
    Desde já obrigado brother! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ricardo!
      Obrigado por acompanhar o blog!
      Não acredito que tenha resultado em um dano mensurável... é o tipo de coisa que só aparece com o tempo e com a repetição diária. De qualquer modo, depois de o erro ser cometido, não há o que fazer.
      Não recomendo deixar a moto funcionando no cavalete lateral. O motor foi projetado para trabalhar na vertical e quando ele trabalha inclinado um lado sofre mais esforços que o outro.
      Dá uma conferida no vídeo do Furlani publicado hoje:
      Para mim aquela faixa clara que aparece no canto esquerdo da imagem aos 14:32 (e depois ele comenta novamente aos 15:15) foi causada justamente por manter o motor funcionando no cavalete lateral.
      É resultado do pino do pistão ou seu alojamento deslizando forçado contra a camisa. Então, motor ligado somente com a moto no cavalete central ou com o piloto sentado sobre a moto.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
    2. Mas nunca sentado na moto com ela sobre o cavalete central!
      Ele não é projetado para esse esforço e o conserto é complicado, tem que tirar o motor para soldar e consertar.
      Eu de novo,
      Jeff

      Excluir
    3. Verdade Jeff, vi que tem mesmo um risco na camisa e o canal do Furlani lá é bem explicativo tbm! Mais de qualquer forma muito obrigado pela ajuda irmão!
      Ah e aquela matéria sobre o nível de óleo é fantástica cara, parabéns!

      Excluir
    4. Valeu, Ricardo!
      No que eu puder ajudar, pode contar.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  15. olá, possuo uma fan 125 2012 e rodei uns 2mil km sem trocar o oleo e só lembrei de trocar tarde demais. Estava fazendo corridas curtas com a moto e sabado passado eu forcei o motor a 110 km/h foi quando o pistao grudou e a moto perdeu força como se tivesse entrado na reserva. Ela ficou com barulho diferente e de moto velha. Levei-a na oficina onde me deram a triste noticia. Bom eles trocaram as peças danificas e me deram algumas orientações que não me ficaram muito claras. Uma delas é não forçar o motor durante o processo de "amacia-lo". Eu gostaria de saber se depois de retificado o motor tem o mesmo rendimento de uma moto nova e quais cuidados devo tomar para evitar de grudar as peças outra vez...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Guifmz!
      O amaciamento serve para as peças se encaixarem bem umas nas outras. Num motor retificado as peças estão justas, o rendimento do motor é menor, ele trabalha mais preso e não deve ser forçado porque se aquecerá excessivamente.
      Pilote na boa pelos primeiros 5 mil km, o motor só se solta de verdade depois de uns 7 ou 8 mil km, aí que ele volta a ter aquele comportamento que você estava acostumado.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
    2. Lembrando:
      O principal cuidado que você precisará ter nessa fase é garantir que o óleo esteja no nível correto.
      Motores consomem mais óleo que o normal na fase de amaciamento, quando rodam em percursos curtos com tempo de esfriar durante as paradas, e quando estão velhos.
      Motores que rodam percursos curtos o tempo todo, como as motos de motoboys, estão sempre quentes e trabalham em condição melhor do que a do proprietário que só vai de casa para o trabalho a 10 km de distância todo dia.
      Lembre-se que o motor precisa óleo no nível correto e não uma quantidade exata, porque você nunca sabe qual é o consumo e a ênfase das fabricantes e concessionárias em falar apenas na quantidade só serve para causar situações como essa que você viveu.
      Eu de novo,
      Eu

      Excluir
  16. Eu tava vindo do trabalho ontem e a minha começou a fazer um barulho no motor como se tivesse pedra dentro e eu não conseguia trocar de marcha eu achei que fosse gasolina porque ela começou a engasgar será que é falta de óleo me ajuda ai

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Leitor!
      Barulhos como esse dentro do motor indicam possivelmente uma válvula quebrada batendo contra o pistão e riscando o cilindro.
      Sinto muito informar, mas agora só desmontando o motor e fazendo a retífica e troca das peças.
      Depois da retífica, pilote sem forçar durante uns 5 mil km até o motor amaciar, e nunca se descuide do nível de óleo, medindo do jeito correto que é ligando e desligando o motor frio (há várias postagens sobre isso no blog).
      E não deixe de repor o óleo, essa história de que você pode rodar tranquilo por 5 mil km não quer dizer que você pode esquecer de repor o óleo consumido no intervalo.
      Boa sorte!
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  17. Boa tarde ... Minha moto uma 150 , saiu recentemente da retifica,foi feito somente a parte de cima do motor, é normal que esteja fumaçando ?
    Pois assim que ja tirei da oficina dei umas voltas e ta fumando ... Tire minha duvida... Obrigado !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luís Fernando!

      Não deveria não. Se for fumaça gerada internamente no motor e a retífica foi bem feita, eles talvez não tenham trocado os retentores de óleo das válvulas no cabeçote, o que causa fumaça durante a primeira partida pela manhã.

      Se for isso, é um serviço mais simples e bem mais barato do que a retífica.

      Também pode ter a ver com a marca e viscosidade do óleo. Minha primeira moto era uma CG, revisões feitas em concessionária com o óleo recomendado pela honda na época e ela fumava aos 5.000 km mesmo com óleo novo.
      Troquei de marca de óleo e o problema desapareceu.

      Boa sorte com sua moto!
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir