sexta-feira, 9 de outubro de 2015

A diferença entre pilotar uma moto e ser um idiota

Isto é pilotar de verdade uma moto em pista seca com tempo bom:
Isto é pilotar de verdade uma moto debaixo de chuva com tempo ruim: (clique no x no canto superior direito da faixa cinzenta para apagar a propaganda)

E isto é pilotar verdadeiramente como um idiota em qualquer tempo:

O tempo que o pessoal passa fazendo macaquice em cima da moto só para se mostrar para a galera, levar um tombo e tomar aquele prejuízo lascado, por que não investe aprendendo a dominar de verdade a moto?

Empinar a moto e ficar fazendo gracinhas é uma coisa meio que totalmente inútil, a menos que você pretenda ganhar a vida com isso.


Nesse caso, pratique em segurança para não colocar em risco a vida de pedestres, outros motociclistas e a sua própria, além das portas, para-lamas e para-choques dos carros.


E tenha ciência de que as motos que você vê em shows não são motos comuns — os profissionais fazem adaptações especiais, e o custo de manutenção disso é alto, então eles são bancados por empresas que patrocinam os shows. Saiba mais clicando aqui e clicando aqui.

Já aprender a dominar a moto sem fazer malabarismos ajuda muito em situações muito comuns do trânsito como estas daqui.


Melhor praticar a pilotagem que pode te ajudar a salvar sua vida, né?

Em situações em que sua vida vai depender de seu domínio da moto para escapar do perigo, ficar em pé em cima dela ou pilotá-la em uma roda só não ajudarão em nada.

Será a intimidade com sua moto para fazer curvas e inclinar até o limite sem cair nem derrapar, e frear sem cair, que poderá te tirar de uma encrenca federal.


Afinal, simplesmente sair rodando de moto em linha reta por aí não exige muita habilidade...


Nota: O vídeo acima é uma propaganda viral da ducati Scrambler

Não gosto de propagandas virais por serem uma forma de iludir o público, mas gosto da ducati Scrambler — então fiz uma concessãozinha. 

E também postei essa propaganda aqui porque voltarei a falar de propagandas disfarçadas na postagem da próxima segunda-feira, então uni o útil ao utilitário.


Um abraço,


Jeff

8 comentários:

  1. Olá Jeff. Ótima postagem enfatizando a importância da segurança, respeito, amor à vida plena e saudável. Também acompanho o site Dicas de pilotagem, que aborda o mesmo assunto da segurança, destacando que PILOTAR MOTO É DIFERENTE DE TUDO O QUE JÁ SE VIU. Utilizei caixa alta, pela importância em entender isso. Abração.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Jeff, gostaria de sugerir um tema para discussão... Como evitar amputação, esmagamento e afins, nos membros inferiores de motociclista. Também analisar a dinâmica corporal do motociclista em acidente com moto.
    No caso da amputação e esmagamento, é a própria moto que gera o dano ao condutor, devido a posição das pernas. Entendo que nas Scooters o risco é minimizado.
    Acho este tema bastante interessante e amplo.
    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a sugestão, José Carlos, vou pensar em uma postagem.
      Nos acidentes que vi, pude ver lesões por esmerilhamento, o piloto foi arrastado junto com a moto e ralou o pé até chegar no osso. O único caso de amputação que vi foi causado pelo guard-rail. Mas a publicação vai demorar, já estou com um mês programado pela frente, com datas sujeitas a alteração pela entrada de assuntos de momento...
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
    2. O "Fabinho da Hornet" em São Paulo, é um caso conhecido de colisão lateral onde por pouco não perdeu a perna, houve lesões no osso, músculos, nervos e sistema circulatório. Graças a equipe multidisciplinar, que o operou (diversas cirurgias), a perna foi preservada.
      Perto de minha residência ví um motoqueiro colidir em um poste, após uma encostada de um carro, e o pé foi decepado pela moto no poste. Não estava correndo, nada demais...
      Até o momento ainda não ví postagem dedicada a este fato, onde a moto provoca lesões no motociclista. Como evitar? Levante a perna, pule, livre-se da moto, não fique agarrado nela. Para isso é preciso treino mental para reagir corretamente sem pensar muito.
      As suas postagens são ótimas, muito detalhadas e creio que seja trabalhoso o preparo.
      Abração.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Olá, José Carlos
      O único vídeo do Fabinho da Hornet que eu tinha visto foi aquele onde ele reconheceu que fez besteira ao xingar o caminhoneiro que salvou a vida dele quando ele caiu na besteira de tentar ultrapassar o caminhão pela direita, e o caminhão abortou a mudança de faixa para salvar a vida do amigo dele e abortou a abortada para salvar a vida do Fabinho. Apesar da exemplaridade do vídeo, nunca quis postar aqui para não levar leitores para o canal dele, porque eu enfatizo segurança e ele enfatiza ou enfatizava a velocidade sem pensar nas consequências. Eu previa que algum acidente grave um dia fosse acontecer com ele, como aconteceu. E também com todos esses motofilmadores que abusam da confiança na sorte. É só uma questão de tempo para que as leis da Estatística cumpram seu papel, caso não revertam a tendência de desvio para o lado extremo da curva. Metáfora estatística e motociclística.
      E muito obrigado pelo elogio às postagens. Confesso que elas me vêm à cabeça mais ou menos de maneira natural, mas algumas exigem que sejam revisadas e reescritas várias vezes.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
    5. E respondendo ao Victor Garcia, que comentou no facebook onde não consigo responder diretamente:
      Sim, todos os quase acidentes foram registrados no Brasil. O vídeo é identificado no youtube como Crazylians, um trocadilho com crazy doido e Brazilians nóis na fita.
      Já vi muitos filmes de malucos em motos na internet, mas nenhum se compara ao que se pratica por aqui em termos de desrespeito às regras de trânsito.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir