domingo, 25 de janeiro de 2015

Moto com injeção eletrônica ficou parada vários dias e não funciona

Respondendo ao leitor Fábio Henrique Barbosa: 

Minha moto com injeção eletrônica ficou parada vários dias e agora não pega, o que fazer?

Fábio, 

Motos com injeção eletrônica se adaptam a qualquer situação para conseguir dar partida, a menos que sua gasolina esteja muito deteriorada ou sua vela não esteja gerando faísca.

Se a bateria de sua moto com injeção eletrônica ainda tem carga, mas não há faísca na vela, verifique se os conectores do cachimbo e da vela de ignição não estão oxidados. 

Se não houver oxidação, há um problema elétrico e algum componente deverá ser trocado. Comece pela vela, que é o componente com mais chance de pifar, e também o mais barato.


Se a bateria de sua moto se descarregou, o único jeito será remover a bateria e mandar aplicar uma carga, ou então trocar a bateria, se ela for velha (mais do que três anos).


Por que remover a bateria? Não dá para aplicar carga com ela instalada na moto?

Baterias parecem inofensivas, mas a verdade é que são bastante perigosas. E a operação de carga é sempre um risco que pode causar a explosão da bateria, deixando vazar o ácido sulfúrico de seu interior.


Hindenburg - conheça a história
Você não vai querer que a bateria exploda instalada na moto e que o ácido sulfúrico corroa seu chassi, daí a necessidade de remover a bateria e aplicar a carga em um local bem ventilado e longe de faíscas e cigarros acesos — durante a carga, a bateria libera gás hidrogênio, altamente inflamável. 

Leia também a postagem de ontem, há alguns comentários sobre a troca de uma bateria que poderão ser úteis.

Os cuidados para não usar gasolina muito velha (mais de três meses) deverão ser tomados. 


Atualização: Recentemente descobri uma manha típica de motos... 

Se o respiro da tampa do tanque estiver bloqueado, não entrará ar no tanque e a bomba terá de fazer muita força, o que pode resultar em uma falha de injeção difícil de diagnosticar, porque tudo aparentemente está normal.

Tampa de tanque do tipo aeronáutico é louca para bloquear a entrada de ar no tanque, porque aquela tampinha da fechadura cola no miolo da chave e impede a entrada de ar.

Se a sua moto estiver com dificuldade de partida ou engasgando, experimente abrir essa tampinha ou a tampa do tanque para deixar entrar ar.

Mais detalhes na postagem Minha moto anda 1 km e para de funcionar sem motivo, ou não dá partida pela manhã.

Boa sorte,


Jeff 

41 comentários:

  1. Boa noite.

    Estou comprando uma moto Mirage 250EFI 2010-2011;
    a mesma ficou parada muito tempo, ~1 ano; o proprietário apenas ligava e eventualmente dava uma volta pequena;

    A tampa do tanque indica um pouco de oxidação;
    o visor do óleo mostra resíduos e sujeiras;
    a moto andou 6km e morreu!
    Depois não ligou mais.

    Iremos fazer uma revisão incluindo:
    1- Limpeza do tanque + troca gasolina + troca filtro gasolina + troca bomba combustível;
    2- Troca óleo + filtro óleo;
    3- Troca bateria + Troca retificador(costuma estragar na Mirage) + Troca velas;
    4- Verificar pneus + pastilhas + freios
    5- Verificar lâmpadas

    Mais alguma dica do que poderia ter feito a moto morrer?
    Mais alguma dica do que precisa ser feito?


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estranho, eu me lembro de ter respondido esta dúvida, mas não vejo minha resposta.... e também não me lembro de ter feito uma postagem específica respondendo a isso....
      Mistério... de qualquer forma, a esta hora o André já está rodando com sua moto há um bom tempo, nem adianta mais responder que basicamente, seria, esses procedimentos que eu faria.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  2. Boa tarde;

    Sou da Cariacica região metropolitana de Vitória no Espirito Santo, descobrir seu blog há uma semana e já li uns 30 artigos seu, continue assim compartilhando este seu valioso conhecimento sobre as motocas. Parabéns!

    Tenho uma CB300 com 30.000km e até agora ela não me deixo na mão, há três meses tive que fazer uma viagem e por isso deixei ela parada uma semana e ao tentar ligar ela não quis pegar por nada, mas como eu tava sem tempo pra mexer nela deixei ela mais três meses parada e ao tentar ligar novamente vi que o problema continuava. Como sempre fui curioso e num confio muito no serviço dos mecânicos aqui do ES aproveitei para fazer uma revisão geral nela, desmontei ela toda só deixei o motor e o chassi, fiz uma lavagem geral nela, troquei o pre filtro da bomba, o óleo do motor (20w50), troquei a vela, o filtro de ar, desmontei toda a injeção e dei uma geral, limpei bico injetor, desmontei o motor de arranque e vi que as escovas ainda estão meia vida, montei tudo de novo e para minha surpresa a moto num liga nem no tranco. Já fiz o teste da vela e ta saindo uma faísca azulada, testei a injeção e o bico está jogando a gasolina pra dentro do motor porém não pega. A moto não tem alarme então ela não poderia ter alguma coisa cortando corrente e a bateria está boa pois ao dar a partida ela gira o motor de arranque e quando parece que vai pegar volta para aquele "nhe, nhe, nhe" de sempre. Tem alguma ideia do que possa ser?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Junior, obrigado!
      Você jogou fora a gasolina velha e colocou gasolina nova no tanque?
      O combustível se deteriora com o tempo, a parte boa evapora e só fica o álcool no tanque. Se fosse só o álcool, ainda funcionaria, mas o álcool é altamente hidrófilo, ele suga a umidade do ar. E quando você mistura água e gasolina com álcool, ocorre uma separação do álcool e a água vai toda para o fundo do tanque, esse é o princípio do teste de verificação de qualidade do combustível. Verifique o cheiro do combustível sendo injetado. Se o cheiro for muito fraco ou estiver mais para o álcool do que para a gasolina, aconteceu isso.
      Uma vez penamos bastante até descobrir o que impedia o funcionamento de uma das motos do grupo. Todas tomaram chuva, mas aquela ficou embaixo da bica do telhado, entrou água no tanque e os sintomas foram iguais aos que você descreveu.
      Fora isso, eu investigaria a conexão do aterramento do motor... mas se está faiscando e injetando, não deve ser o problema, o mais provável mesmo é o combustível estragado.
      Boa sorte!
      Jeff

      Excluir
    2. Infelizmente eu acho que não.
      Eu desmontei o tanque, tirei a bomba de combustível, troquei o pré filtro, lavei todo o interior do tanque com gasolina nova e abasteci com gasolina aditivada, ao tentar dar partida é perceptível o cheiro forte de gasolina. A unica opção que está me restando é a falta de compressão do motor na hora da partida, mas eu ainda me recuso a acreditar que minha moto com 30.000 km, nunca levou "esculacho", sempre troquei o óleo no tempo determinado (a cada 2.000km 20w50) e tive muito cuidado em não deixar abaixar o nível de óleo e ainda sim tenha tido algum problema cronico no motor como a trinca de cabeçote que está acontecendo com muitas "cb's" por ai. Vamos torcer pra ser só válvulas desreguladas / mau assentadas.

      Excluir
    3. Quando você testou a faísca foi com a vela removida ou apenas no conector? Porque ter faísca no conector não significa que a vela esteja recebendo corrente. Ela pode estar interrompida internamente, ou o conector pode estar mal encaixado na vela, ele precisa ser apertado contra a vela até dar um estalinho indicando que encaixou direito.
      O sintoma de partida difícil ou impossível também é um dos sintomas de trinca no cabeçote. Por acaso você não exagerou no aperto da vela quando trocou? O aperto da vela é muito leve, tipo parafusar a vela com a mão até encostar e depois aplicar apenas um quarto de volta com a chave. Se exagerar no aperto, a sede fraquinha não aguenta e trinca. Tente localizar um mecânico mais confiável por aí e acompanhe a desmontagem. Se o cabeçote estiver mesmo trincado, a trinca estará visível naqueles pontos indicados na foto da postagem Macetes da CB 300.
      Boa sorte,
      Jeff

      Excluir
    4. Fiz o teste sem a vela apenas para testar a bobina e o o cabo de vela e logo depois e fiz o teste com a vela antiga e com a nova e ambas estão com o mesmo nível de faísca bem azulada.
      A minha moto nunca tinha trocado a vela com os 30.000 km rodados e quando eu removi a vela antiga até fiquei meio surpreso por que a vela está intacta e somente com um leve ferrugem na parte da rosca e, como dito anteriormente, está dando a mesma faísca da nova. Antes de trocar a vela achei seu blog e vi a dica para a troca da mesma e segui tudo a risca, enrosquei com a mão até não da mais e logo após apertei 1/4.

      Vou levar ela na oficina e assim que eu descobri o problema posto aqui.

      Obrigado pela atenção Jeff

      Excluir
    5. Lamento não ter ajudado, espero que seja algo bem simples, tipo um mau contato em alguma conexão.
      Aguardo seu retorno, e boa sorte!
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  3. Cheguei em casa ontem a noite e sem mais nenhuma opção do que poderia ser o defeito na minha moto lembrei que tinha visto um vídeo em que o dono de uma XRE300 fazia o teste na moto dele que estava com o cabeçote trincado, e como essa era a unica opção de defeito da minha CB resolvi fazer este teste antes de manda ela pra oficina hoje.
    É bem parecido com o teste feito para encontrar furos em câmara de ar de pneu ou vazamento de gás, peguei um recipiente vazio e adicionei um pouco de água e detergente, misturei bastante até ficar quase pura espuma, joguei sobre a vela (com o motor frio) até que ela ficasse cheia de espuma e apertei o botão de partida por cerca de cinco segundo e não teve nenhuma alteração nas bolhas.

    Conceito: As CB's e XRE's consideradas com cabeçote vulnerável sempre trinca entre a vela e a sede de válvulas, como já foi observado por você aqui no blog, e ao jogar espuma de sabão e dar a partida a pressão interna do motor irá aumentar e se tiver alguma trinca no cabeçote o ar vai sair expulsando a espuma e será constatado o vazamento e se nada acontecer é sinal de que não há vazamento naquele local.
    Após efetuar tal teste e ter a feliz constatação de que o meu cabeçote não estava trincado fui tentar dar partida mais uma vez antes de levar até a oficina no dia seguinte, pressionei o botão de partida e com três segundos - para minha surpresa - ela quase pegou, tentei mais uma vez e a danada pegou quase de primeira somente pressionando a embreagem. Deixei ela ligada uns cinco minuto parada no neutro e não morreu, enfim está funcionando normalmente e eu realmente não sei qual era ou é o defeito dela pois já tinha tentado de tudo pra tentar ligar ela como trocar de bateria, dar tranco, dar partida com a marcha engatada e segurando a embreagem, segurando o acelerador, segurando o botão de partida por muuuuuuito tempo.

    Enfim, obrigado Jeff mais uma vez pela atenção!!!

    Queria te fazer uma sugestão, quando tiver um tempinho poderia escrever sobre usar baterias de nobreak em motos, se tem algum risco e etc...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que boa notícia, Junior!
      Essa é mais uma daquelas manhas e sacanagens que as motos adoram fazer com a gente... hehehe
      Bacana a descrição do teste!
      Sobre baterias de no-break em motos, uma vez eu fiz um comentário enorme no fórum de Kansas no qual participava. Um certo Daniel tinha acabado de entrar no fórum e postou a experiência dele com a bateria de no-break. Postei os 22 motivos que eu achava que não daria certo, que era uma péssima ideia, blablablá... Bom, sucede que acabei me mudando para Floripa, onde conheci pessoalmente o Daniel e a moto dele com bateria de no-break que eu disse que não ia dar certo.
      A cada aniversário da bateria de no-break ele me manda um email tirando um barato da minha cara, faz questão de lembrar que pagou apenas 40 reais na baterial, e a danada ainda promete durar muito tempo.... Vou deixar essa postagem por conta dele, que vai fazer questão de postar fotos da longeva...
      Um abraço, e parabéns por ter resolvido o problema da moto,
      Jeff

      Excluir
    2. Ah, lá se vão quase 5 anos...

      Excluir
    3. Obrigado pela dica Jeff, até mais...

      Excluir
  4. ola jeff beleza , sou novo por aqui, aos poucos ira me conhecer rs, bem to com um probleminha , tenho uma bros 150 injetada, a pouco tempo dei uma mexida no motor, cilindro e cabeçote, coloquei um pistao 0.50 rs , ate ai tudo bem, a parada foi quando montei e coloquei ela pra pegar, ela nao pega por nada !! so da pipoco pra caramba, o pistao fica tooodo babado de combustivel , mas ela n liga, nem da sinal, as peças estao todas boas, gerando faisca legal, bico injetanto bem, nao sei o que pode ser... ta dificil aqui kkkkkk .... abraços se souber de algo, me ajude poor favooor !!! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Os Largados!
      Não consegui atinar com nenhuma causa possível, troquei ideia com o Daniel, aí as possibilidades que restaram foram estas:

      O sensor de rotação está ok? Esse motor foi fechado (montado) corretamente?
      Pela descrição parece motor fora de sincronismo.
      O comando e o virabrequim precisam ser montados em um alinhamento perfeito indicado por marcas de referência que devem ser alinhados com precisão. Se a montagem for incorreta, a faísca acontecerá no momento errado, as válvulas se abrirão na hora errada e o motor dará pipocos ou estourará de vez.
      Dá uma conferida nisso aí, e boa sorte.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Tenho uma Bros 150 ESD 2013/2014 com injeção eletrônica, relativamente nova, com 2 mil rodados, em perfeito estado e aconteceu isso. Ficou uns dias parada, pois ainda estou tirando a CNH de moto e evito ficar rodando com ela. Fiz ela pegar no tranco, pois foi a dica que amigos que andam de moto me deram. Agora que sei do mal, não farei mais. Agora ela está carregada, pois ontem andei um bom tempo com ela. Pra evitar que ela descarregue de novo, posso deixar ela ligada um tempo (parada na garagem) ou é necessário que eu realmente rode alguns KM's numa marcha de velocidade com a moto pra carregar a bateria? Ajuda aí. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ACREDITEM SE QUISER, MAS É FATO
      TENHO UMA TITAN 150 MIX KS 2010 E ELA FICOU PARADA NO TEMPO POR DOIS ANOS, TROQUEI O ÓLEO DO MOTOR, TIREI TODA A GASOLINA DO TANQUE, TROQUEI O FILTRO, TIVE QUE TROCAR TODO SISTEMA HIDRÁULICO DO FREIO A ,DISCO DIANTEIRO (pinça e reservatório), CARREGUEI A BATERIA ORIGINAL, DEI NA PARTIDA (FOI NECESSÁRIO UMAS 10 PEDALADAS) E DAI PEGOU …
      ESTOU RODANDO COM ELA SEM PROBLEMAS E DIGO MAIS … TODOS OS MECANICOS DIZIAM QUE ELA NÃO PEGARIA, QUE EU TERIA QUE TROCAR A BATERIA, PNEUS, ETC …ETC …
      ELA ESTÁ ÓTIMA E RODEI JÁ, INCONTÁVEIS KMS SEM TER TIDO UM ÚNICO PROBLEMA !

      PS.: FICOU ABANDONADA POR 2 ANOS NUM PÁTIO DE DELEGACIA E A POLÍCIA E NEM O DETRAN Ñ ME AVISARAM DA RECUPERAÇÃO DA MOTO !
      btf/.

      Deixe uma resposta

      Excluir
    2. Você só conseguiu fazer isso porque sua moto é um modelo KS com pedal de partida. Quem tem moto apenas com partida elétrica tem muito mais dificuldade de fazer a moto pegar no tranco.
      E você fez muito bem de trocar tudo isso na moto. Idealmente seria bom desmontar o motor para remover a oxidação do cilindro, porque ela funciona como uma lixa durante as primeiras rotações do motor. Mas o custo/benefício disso é questionável.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  7. Oi.eu comprei uma moto fan 160 0km.andei uns 800km .e depois deixei ela parada 2 mes .
    Ao longo desse 2 meis eu liguei ela uma Ves e.funcionou.
    A hora ela nao ta mas funcionando r nem faz o barulho da bombs quando liga a ingnicao.
    O Que pose Ser?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thatyani!
      Pode ser a bateria descarregada, ou então um mau contato nos terminais da bateria. Motos com alarme e relógio no painel consomem a energia da bateria um pouquinho a cada dia.
      Ligar a moto por poucos minutos, ao contrário do que se pensa, não carrega a bateria, apenas ajuda a descarregar. Cada vez que você ligou a moto, consumiu energia da bateria. A energia gasta para ligar o motor é maior do que a gerada nos poucos minutos que a moto funciona em baixa rotação na garagem.
      E não é recomendável manter a moto em funcionamento parada por períodos prolongados porque o motor se superaquece e pode ser danificado seriamente.
      Para recarregar a bateria, é necessário rodar com a moto por várias dezenas de quilômetros com o motor em aceleração normal.
      Se não conseguir ligar a moto, e uma carga da bateria usando um carregador não resolver o problema, verifique se o fusível principal não está queimado.
      Boa sorte,
      Jeff

      Excluir
  8. Oi Jeff!
    Estou com uma scooter zero com injeção eletrônica. Vou viajar daqui a 1 mas e ficar 3 semanas fora.
    O que você me aconselha a fazer para não ficar na mão quando eu voltar? Deixo ela parada ou peço para alguém liga-la todos os dias? Deixo o tanque cheio ou vazio?
    Ou não preciso fazer nada?
    Super obrigada!
    Abraços!
    Renata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Renata!
      Uma maneira de evitar a descarga da bateria é desconectar seus cabos, assim não há a fuga normal de corrente elétrica com a moto desligada.
      Mas tenha cuidado com esse procedimento, porque bastará um contato acidental da ferramenta com o chassi da moto para torrar o módulo de eletrônico ou até provocar um incêndio na moto...
      Quer saber? Três semanas não deve ser um período suficiente para uma bateria nova se descarregar. Isso aconteceu com a minha na semana passada, mas é uma bateria velha de 3 anos.
      Boa viagem sem preocupações,
      Jeff

      Excluir
    2. Oi Jeff!
      Como vc falou, não tive problema algum para ligar após as três semanas!!!! Valeu!!!!

      Excluir
    3. Boa notícia, Renata!
      Obrigado por informar o fim da história, a gente sempre fica curioso e é raro ficar sabendo o que acontece.
      Felicidades com sua moto!
      Tudo de bom,
      Jeff

      Excluir
  9. Boa noite tenho uma biz 125 injeção ela ficou parada três dias por que viajei e acabei deixando com familiares mas quando peguei de volta não tinha nenhuma gasolina no tanque enfim coloquei a gasolina e mesmo assim ela não pegou tirei a bateria dei uma carga nela suficiente para dar partida mesmo assim não funcionou tirei a vela fiz o teste se sai faísca e sim sai faísca o acionamento dá bomba está perfeito injetando Normal tentei ir direto dano partida e colocando car80 "desigripante "tbem nada alguém por favor me ajude olé no motor tá no nível blz tbem rsrs desde d já agradeço galera

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho como dizer muita coisa não... precisa ver o que os seus parentes fizeram com a coitadinha da moto para acabar com toda a gasolina. Pode ser só uma coincidência e um probleminha simples, tipo fusível ou relé queimado, mas também o motor pode ter ido para o beleléu, coisa meio comum quando adolescentes têm acesso a uma moto sem supervisão.
      Não digo que tenha sido o que aconteceu com a sua, é só uma possibilidade a ser verificada.
      Boa sorte,
      Jeff

      Excluir
    2. Se sai faísca, então o fusível está bom. Pode ser um problema de válvulas, sincronização de comando, motor fundido...
      Só um mecânico para identificar a causa.
      Boa sorte mesmo!
      Jeff

      Excluir
  10. Jeff, minha moto é sem nova, uma fan 160, tenho dificuldades pra botar ela pra pegar de manhã, e quando paro mais ou menos por 1 hora também demora a pegar, o q pode ser?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pedro!
      Moto com injeção não deveria ter problema de partida.
      Experimente abastecer em outro posto com gasolina aditivada. Verifique o estado do filtro de ar e dá uma conferida se o cabo de vela / vela de ignição estão bem conectados. Nas motos com partida a pedal a gente esbarra no cabo sem perceber, e a faísca fica fraca, eu vivia rompendo o cabo na minha primeira moto.

      Uma coisa que mecânico não confere nem ajusta é a folga dos eletrodos da vela, instalam como sai da caixa.

      Existem limites que precisam ser respeitados, se os eletrodos estiverem muito fechados a faísca será fraca e dará dificuldade de partida.

      Se tudo estiver ok, verifique se não te sacanearam enfiando alguma coisa no escapamento para restringir a saída.

      Aí parta para as soluções mais caras, tipo ajustar as válvulas e limpar os filtros internos do motor, isso envolve mão de obra com conhecimento do assunto.

      Boa sorte com sua máquina, e um abraço,
      Jeff

      Excluir
  11. Boa noite...tenho uma honda biz 125 ano 2011 injecção eletrônica comprei ela essa semana...n sei o que está acontecendo que ela demora PR pegar qando pega,fora isso só no tranco já verifiquei a vela está limpa e com sentelha qando ela pega fica rateando MT e n para na lenta logo morre se n acelerar.oq pode ser isso??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maria!
      A primeira coisa a verificar é se o combustível não está velho, contaminado ou de má qualidade. Experimente abastecer com gasolina aditivada para ver o resultado. Se não resolver, o filtro de ar pode estar muito sujo. Limpar ou trocar será barato.
      Passou disso, só um mecânico para resolver, porque pode ser algum sensor da injeção eletrônica com problema, ou desgaste de componentes do motor.
      Boa sorte com sua moto,
      Jeff

      Excluir
  12. Boa noite!
    Estou com uma fan 150 esi 2009/2010 injeção que comprei a uns 15 dias, estou com um problema na partida elétrica da moto, já regulei as válvulas, troquei o kit escovinhas do motor de arranque, troquei a vela, e percebi que quando a moto esta fria ela funciona normalmente, mas se o motor esquenta na maiorias das vezes para nao dizer todas ela nao funciona, gira e gira e nao pega, por acaso poderia me ajudar com esse problema?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, leitor!
      Pode ser algo bem simples, dê uma conferida no conector e cabo da vela.

      Já aconteceu comigo, tirei a moto da revisão e, depois que ela esquentou, parou do nada.

      O mecânico tinha deixado o conector mal conectado, a faísca conseguia pular entre o contato e a vela, mas depois que ela esquentava, a distância aumentava pela dilatação e interrompia o circuito.

      Além de mal conectado com a vela, também existe a possibilidade de o conector estar mal conectado com o próprio cabo.

      Experimente soltá-lo da vela e girar o conector para melhorar o contato dentro do cabo entre os fios de cobre e a ponta metálica roscada dentro do cachimbo. Depois, tenha certeza de conectar bem na vela, deve existir um barulhinho de clic na instalação.

      Se nada solucionar, aí poderá ser algum sensor da injeção eletrônica, provavelmente o de temperatura do ar de admissão ou o de oxigênio no escapamento. Antes de trocar peças, verifique se os fios não estão soltos na conexão.

      Mais do que isso, só visitando o mecânico.

      Boa sorte com sua máquina!
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
    2. Bobina também pode dar esse problema, mesmo motivo: um rompimento interno que só dá problema quando o aquecimento faz as peças se dilatarem, dificultando a faísca.
      Eu de novo,
      Eu

      Excluir
  13. Levei ela hoje no mecânico Jeff, segundo ele resetou a injeção, mas pediu para na segunda feira levar ela para ele dar uma limpada no corpo da injeção, a princípio ele não suspeita da bomba, mas vai dar uma olhada, ele testou o cabo da vela também e funciona normalmente. Muito obrigado Jeff e depois da solução do problema irei estar postando novamente. Até!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Vinícius!
      Fico no aguardo!
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
    2. Boa noite Jeff,
      Não foi preciso levar a moto ao mecânico na segunda feira pois no sábado e no domingo eu dei umas aceleradas em alguns km de rodovia pois pensei que talvez devido a moto ter ficado parada antes de compra-la e também suspeitando de resto de combustível que ficou parado durante os dias que ela estava na garagem de venda de motos poderia ser este o problema, não sei se esse era realmente o problema que estava acontecendo, só sei que depois disso no final de semana a moto não apresentou o problema da partida elétrica de girar e não ligar, então não levei ela ao mecânico, pois parti do pensamento que time que esta ganhando não se mexe rsrsrs, e nesses dias até hoje a moto está funcionando normalmente e perfeitamente, simplesmente foi dado um reset na injeção segundo o mecânico e eu dei umas aceleradas nela e também enchi o tanque com gasolina aditivada, e é isso, espero que não ocorra o problema novamente. Muito obrigado pela atenção amigo. Abraços!

      Excluir
    3. Olá, Vinicius!
      Obrigado pelo retorno de informações!
      Motos são temperamentais, aprontam coisas que a gente não entende...
      O combustível de má qualidade ou velho e deteriorado é sempre o primeiro suspeito, mas nem imaginei essa possibilidade nesse caso porque não consigo imaginar um motivo para o problema só ocorrer quando a moto esquenta...
      Normalmente, combustível ruim afeta muito mais a partida a frio.
      Aprendi mais uma!
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  14. Olá, eu comprei um titan 150 mix 2009 de pedal, aparentemente ele tava funcionando normalmente quando testei, mas Agora ela so liga no tranco quando está fria, depois ela liga normalmente mais a primeira vez tem que ser no tranco.
    O que devo fazer pra ela ligar normalmente sem o tranco, já que fui informado que tranco faz mal a motos de injeção, e não quero depender desse recurso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está no texto:
      "Se a bateria de sua moto se descarregou, o único jeito será remover a bateria e mandar aplicar uma carga, ou então trocar a bateria, se ela for velha (mais do que três anos)."

      Excluir
  15. Vlw, muitoo obrigado vou levar no mecânico.

    ResponderExcluir