terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

O dia em que a honda deu um tiro no pé... dos proprietários, claro.

Sabe por que as motos Honda das antigas eram muito boas e não davam problema?
Imagem: http://www.motosclassicas70.com.br/pap_Turuna.htm

Porque tudo que saía da empresa passava pelos olhos críticos do honrado e digno sr. Soichiro Honda, engenheiro chefe criador da empresa e respeitável professor e mestre, um exemplo de vida admirável.

O sr. Soichiro se formou em uma época de grande dificuldade econômica e criou a empresa Honda entre as ruínas da segunda guerra mundial.
Sr. Soichiro Honda

Projetou motos boas para tempos difíceis.

Era um humanista que se preocupava com as pessoas e tinha por filosofia fazer o melhor pelos seus clientes.

Mas aí o sr. Soichiro Honda morreu em 1991.

Com sua morte, a nova escola de engenharia tomou conta da empresa. 

E no meu entender o pensamento dos engenheiros formados no pós-guerra aparentemente passou a ser:

Ora, pra quê fabricar motos que podem ser mantidas pelos próprios donos? 

Isso não gera trabalho nas concessionárias. 

E quanto mais difícil for a manutenção, mais cedo as motos precisarão de peças, mais cedo elas serão trocadas por motos novas. 

E deu no que deu.

Compare a construção de uma CG OHV varetada das antigas com uma CG OHC com comando no cabeçote (aquelas que os motoboys odeiam):
Apesar de parecidos por fora, os motores são muito diferentes por dentro.

Mas não vou falar da diferença entre comando OHV e comando OHC, isso fica para outra postagem.

Vou falar da diferença que significou o fim da durabilidade formidável dos motores Honda. Foi o começo do fim da Honda e o início da era honda.

As motos eram boas por causa desse detalhe aqui, ó:
Imagem: http://www.motosclassicas70.com.br/pap_Turuna.htm

A manutenção dos motores Honda projetados sob a supervisão do sr. Soichiro foi pensada para ser simples, fácil de fazer pelo próprio dono.

Bastava soltar esse bujão do filtro de óleo facilmente acessível com a chave que vinha no jogo de ferramentas...
Imagem: Meu amigo Daniel que arranjou.

E você mesmo limpava a peneirinha do filtro da bomba de óleo.



Já os engenheiros da nova geração projetaram essa "maravilha" aí embaixo...

Ao invés de soltar um bujão por fora do motor, para limpar o filtro de tela das 'novas' honda CG OHC a partir do modelo 2004 você precisa remover todos os 12 parafusos e a tampa direita do motor...
Imagem e tutorial em inglês: http://www.team-bhp.com/forum/motorbikes/54385-about-motorcycle-oil-filters-esp-hh-cbz-xtreme-3.html

Somente com o motor nu e escancarado você tem acesso ao filtro de tela equivalente àquele do bujão.

Ele fica instalado naquela sede destacada na imagem abaixo:
Imagem e tutorial em inglês: http://www.team-bhp.com/forum/motorbikes/54385-about-motorcycle-oil-filters-esp-hh-cbz-xtreme-3.html

Esse filtro de tela precisa ser limpo com regularidade, idealmente a cada troca, no máximo a cada duas, porque é ele que segura as partículas de desgaste do motor...
Imagem e tutorial em inglês: http://www.team-bhp.com/forum/motorbikes/54385-about-motorcycle-oil-filters-esp-hh-cbz-xtreme-3.html

Essa coisa nojenta vai se acumulando lá dentro e se você não limpar, seu motor poderá acabar fundindo por entupimento do filtro e falta de pressão de óleo no cabeçote...

Veja esta outra tela de filtro de um motor aberto pelo Furlani, de uma Biz 125... é normal encontrar sujeira nessas telas. 

O vídeo você pode assistir na íntegra neste link, essa imagem aparece aos 6:35.
Imagem: Vídeo do Furlani: https://www.youtube.com/watch?v=Q9XNvOJ9a3M

Então os engenheiros da honda complicaram o que era simples e muito bom, de modo que você fique preso à concessionária ou a uma oficina mecânica.

Obrigaram os proprietários a desmontar metade do motor para fazer uma manutenção rotineira...

Desconhecendo essa necessidade de manutenção especializada, os donos acabam destruindo seu motor em menos da metade da quilometragem...

Agora você sabe porque motoboy odeia Cargo, Titan e Fan com comando OHC de corrente e preferia as varetadas OHV que a honda tirou de linha.
Imagem: http://flaviogomes.grandepremio.uol.com.br/2011/06/boys-na-pista/comment-page-1/ — Pode crer, só perde se não for varetada.

Esse é mais um recurso de obsolescência programada com o objetivo de esfolar os patos e obter o máximo lucro à custa da durabilidade dos motores...

Apesar de panes mecânicas de motocicletas no meio do trânsito colocarem a vida de seus usuários em perigo.

<sarcasmo on/> Parabéns, engenheiros da honda. </sarcasmo off> Tudo bem, não sou programador.

Notou duas coisas?

O espaçamento da tela é grande. Retém apenas as partículas maiores. 

As menores são contidas no filtro centrífugo, um bom recurso que precisa ser limpo com grande intervalo de quilometragem porque tem grande capacidade de acúmulo de sujeira.
Imagem e tutorial em inglês: http://www.team-bhp.com/forum/motorbikes/54385-about-motorcycle-oil-filters-esp-hh-cbz-xtreme-3.html

Essa limpeza do filtro centrífugo sim justifica abrir o motor, um serviço que obriga a trocar a junta da tampa lateral e conhecer a sequência de aperto e o torque correto de aperto dos parafusos da tampa...

Você pode fazer junto com a troca dos discos e eventualmente o rolamento da embreagem, algo que se gasta e não tem jeito, te obriga a abrir a tampa do motor.

Um serviço para ser feito por mecânicos com alguma experiência, não por proprietários sem intimidade com mecânica...


Muito diferente de você mesmo abrir o bujão lateral e se necessário até trocar a telinha sem precisar comprar um jogo de juntas completo para o motor...

A outra coisa que você precisa notar e se cuidar:

A tela do filtro que o Furlani mostra está furada.

Essa tela dificilmente fura sozinha.

Mexânicos como aquele que obrou na moto antes de o Furlani por a mão (assistindo ao vídeo você entende) podem furar 'por acidente' essa tela longe dos olhos do proprietário.

É uma maneira de apressar o retorno do pato para um conserto bem mais caro...

Ao tirar do proprietário a possibilidade de fazer ele mesmo a manutenção de sua moto, a honda colocou os proprietários à mercê do trabalho nem sempre honesto que é praticado por aí.

Não digo trabalho desonesto das concessionárias, porque a gente sabe que elas sempre fazem o melhor por seus clientes.

Apesar de às vezes quase sempre se esquecerem de completar o nível de óleo conforme os padrões recomendados pelas montadoras, e ensinarem errado o processo de medição do nível de óleo, não é mesmo?

Mas não acredito que concessionárias se dariam ao trabalho de furar essa telinha, isso estaria abaixo de qualquer padrão ético e moral até mesmo para uma concessionária desonesta. Não que elas existam, claro. Afinal, são supervisionadas pelas próprias montadoras...

O problema está nos mecânicos autônomos, infelizmente é fácil encontrar quem desonre a profissão.

Quando encontrar um bom mecânico honesto, não deixe escapar. Mas também nunca confie cegamente.

Porque a safadeza que existe por aí beira o inimaginável.

Lá no Japão até crianças comprando a primeira moto já sabem disso... 
Imagem: Bakuon!! Episódio 3 — Recomendo assistir todos os episódios, é muito legal ver como o Japão vê as motos no seu próprio mercado. Além de ter ótimas piadas que só quem tem moto saberá curtir. São cinco proprietárias novatas, uma de cada marca japonesa e uma de marca italiana... e sobra zoação para todas elas...

Aqui no Brasil as crianças ainda estão descobrindo esse mundo.

Um abraço,

Jeff

27 comentários:

  1. Ah... cada dia gosto mais da minha Kansas 150 trancuda... varetada e com peneirinha... linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É dois, Alex!
      A mecânica base das Kansas é das CG 1999. O que veio depois, cruz credo!
      Abração,
      Jeff

      Excluir
  2. É muito triste ver produtos sendo feitos com durabilidade programada. Não apenas em TV´s e celulares, mas motos e carros também estão no balaio. Com o aumento da tecnologia, a tendencia era tudo ser ainda mais durável e confiável, mas infelizmente o oposto acontece: Os materiais são frágeis, quase que da pior qualidade. Ja vi motos com aço escovado em excesso (oi dafra) que jamais deveriam fazer parte de um veículo que pode acabar com a vida de uma pessoa. Infelizmente, essa é uma das faces do capitalismo selvagem (não o capitalismo em essencia).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Danilo!
      Selvagem e sem nenhuma inibição... nem pudor.
      Foi-se o tempo em que as pessoas tinham limites que não ultrapassavam porque simplesmente o certo era não ultrapassar.
      Abração,
      Jeff

      Excluir
  3. Jeff, me corrija se eu estiver errado, porque realmente não manjo. Esse seria o filtro de óleo? Se for, ao menos nas Yamaha esse item ainda é de fácil acesso, são 3 parafusos que abrem a tampa que fica logo a frente da vareta de óleo..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Robson!
      Nos motores honda pequenos são usados dois filtros, o centrífugo e esse de tela na sucção da bomba de óleo. Os dois precisam ser limpos, mas nas honda antigas o acesso era fácil, depois ficou super complicado.

      Motores da yamaha, suzuki, kawasaki e os grandes da honda usam apenas o filtro de cartucho descartável, esse que você mencionou.

      Filtro descartável é muito mais prático; filtros de tela são coisa de um passado em que não havia economia de escala para produzir filtros de cartucho pequenos descartáveis e de baixo custo.

      Não é à toa que hoje o pessoal que compra motos de pequena cilindrada sente os motores yamaha e suzuki mais confiáveis do que os motores honda.
      Já a kawasaki não tem motos nessa categoria 125 / 150 aqui no Brasil, mas ela usa filtro cartucho descartável em todos os seus motores.
      A honda optou pelo pior dos mundos em relação aos filtros.
      Abração,
      Jeff

      Excluir
    2. Muito obrigado pela explicação. E é isso mesmo que você falou, nas baixas cilindradas pessoal anda notando mais durabilidade nas concorrentes. A diferença em vendas ainda é muito grande, por conta de rede maior e uma série de fatores, mas cada vez mais vejo pessoas antes clientes fieis, fugindo da Honda, penso que se nada mudar, em algum momento esse movimento será sentido nas vendas.

      Excluir
    3. Uma coisa que chamou minha atenção quando voltei a morar em Santo André no ano passado, depois de ficar três anos em Santa Catarina, foi a quantidade de Factors circulando nas ruas, e em menor proporção, mas bem mais do que antes, Yes e GSRs.
      Aqui na região pelo menos o impacto negativo nas vendas da honda foi significativo. Mas a distância da liderança da honda ainda é enorme.
      Abração,
      Jeff

      Excluir
    4. Boa noite pessoal, eu tenho uma Yamaha fazer 150 e apesar dela possuir o filtro de óleo descartável de fácil troca como dito pelo amigo Robson, infelizmente ela tb possui esse filtro de tela interno muito parecido com esse das Hondas, assim como factor 150 e crosser tb já que compartilham do mesmo motor, segue o Link da quarta parte de um vídeo do Diego feroldi que ele está trocando cilindro, anéis, pistão, biela, entre outras peças de uma fazer 150 que o dono emprestou a moto para um primo (cupim de ferro) que conseguiu fazer essa proeza.
      https://youtu.be/qONCXqcYEUE

      Excluir
    5. Olá, Rodrigo!
      Obrigado por avisar!
      Retiro o que disse sobre os filtros... nunca abri motor yamaha, kawasaki ou suzuki.
      Mas o vídeo que você enviou é ótimo para mostrar o que acontece quando se roda altas quilometragens com óleo mineral, a yamaha deve estar orgulhosa com o resultado...
      Abração,
      Jeff

      Excluir
    6. O pior é que, segundo disse o autor do vídeo, o primo do dono rodou mais de 10 mil km com o mesmo óleo, e pela tinta lacre na tampa do filtro de óleo se foi trocado foi só na revisão de 1000 km e olhe lá.

      Excluir
    7. Com 5 mil km já estava pavoroso e o cara rodou mais 5 mil... eu que não era mais primo de um cara desses... tremendo mané.
      Abração,
      Jeff

      Excluir
  4. que detalhe absurdo.
    aqui na auto elétrica costumamos falar que 'quem projeta não costuma consertar', por isso sai tanto veiculo com problemas crônicos de fábrica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rafael!
      E ultimamente quem projeta não costuma nem testar, deixa na mão dos proprietários descobrir os problemas...
      Abração,
      Jeff

      Excluir
  5. Soichiro Honda foi um daqueles pioneiros/gênios/empreendedores que só o início do século passado foi capaz de produzir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, McGyver!
      Ele foi o cara certo na hora certa no lugar certo. E mesmo seus erros ele soube reverter. Se tivesse desistido na primeira tentativa de fornecer anéis de pistão para a toyota, teria sido mais um em um mar de pessoas que não fizeram a diferença.
      Mas ele soube se reinventar e mais importante, transmitir esse entusiasmo para as pessoas... até mesmo citando esse primeiro fracasso como exemplo de superação.
      Uma pena que o legado dele foi abandonado pela empresa.
      Sabia que até a página que falava da filosofia que ele criou para a empresa eles removeram da internet? Para eles isso não tem mais importância, ou a contradição entre o que ele mandava fazer e o que é feito hoje em dia era tão flagrante que sumiram com as provas...
      Ainda bem que sou um cara precavido... hehehe
      Abração,
      Jeff

      Excluir
  6. Ta ai mais uma coisa que aprendi, sempre fui atras de filtro de oleo e todos sempre diziam "filtro só o centrifugo" que se eu nao me engano no meu manual diz para realizar a limpeza a cada 10 mil... na hora que abrir vou tirar foto e te enviar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beleza, fico no aguardo!
      Motos novas não costumam acumular muita sujeira, motos rodadas se desgastam cada vez mais rápido.
      Se puder enviar também a foto da página do manual recomendando o intervalo de limpeza eu agradeço duplamente.
      Abração,
      Jeff

      Excluir
    2. Assim vc me deixa ate mais aliviado rs fiz um "orçamento" aqui saber mais ou menos quanto ficaria pra min e a troca do oleo, tela, limpeza do centrifugo e a borracha de vedacao sai em torno de R$87,00 temeres. Se eu for atras e fazer economizo uns 20 mas como nao sei mecher no centrifugo kkkk mas ja que vc falou que moto nova n suja mt entao eu acho que vai dar so pra limpar alias... pode limpar ne? Sobre a foto do manual amanha msm te envio ja da manutencao vai demorar um pouquinho porque vou fazer assim que der a troca de mil km

      Excluir
    3. Sim, essa telinha é só limpar sem esfregar e instalar de novo, se ela não estiver danificada nem na tela nem nas laterais de borracha.
      Não recomendo para quem não tem experiência com mecânica fazer esse serviço. A junta da tampa precisará ser trocada, senão será fonte de vazamentos de óleo. Existe uma técnica para soltar os parafusos da tampa e principalmente para apertá-los, uma sequência ou força de aperto incorretos pode causar uma deformação e vazamentos de óleo. Um aperto excessivo pode danificar a tampa ou as roscas da carcaça.
      O pessoal "aprende" a apertar porcas e parafusos geralmente vendo alguém trocar o pneu. A força de aperto das porcas e parafusos de fixação das rodas de um carro é enorme comparada à força necessária para apertar os parafusos de uma carcaça de alumínio... muita gente se ferra com isso.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  7. muito bom ler a materia com um toque de sarcasmo kkk, enfim antes da minha tornado eu tinha uma bros 125 2005 e ela tinha esse mesmo filtro tela junto ao bujão só troquei uma vez por que acabei pisando em cima e foi muito fácil de achar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Bros 2005 usava óleo 20W-50, correto?
      Aí do dia para a noite a honda disse que o óleo 10W-30 era melhor e um monte de gente não concordou...
      O motor permaneceu o mesmo, então como eles explicam que o que valia ontem não vale mais hoje?
      Não tem explicação.
      Abração,
      Jeff

      Excluir
  8. Opa Jeff, a eu aqui de novo kkk
    Falando em mecânico desonesto, eu tenho uma CBR 450 SR e temos um grupo de proprietários no WhatsAPP. Esses dias um dos proprietários contou que o "mecânico" que ele leva a moto dele ao invés de descobrir o problema, arrumar e dar garantia, o PROPRIETÁRIO tem que dizer que o será feito na moto, ele cobra, e se não arrumar, O PROPRIETÁRIO tem que dizer novamente o que será feito e PAGAR NOVAMENTE por este outro serviço, ou seja, é como vc ir no médico, dizer que esta com dor na barriga e dizer pro médico o que ele tem que te operar, se der bom, beleza, se não, opera de novo... é mole? kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uai... já tem sus para motos? Inovador esse método...
      Volta e meia a gente vê notícias parecidas no jornal falando do sus, paciente tendo que se diagnosticar e tratar por contar própria, operação sendo cobrada por fora... ou então tem a infelicidade de cair por aquelas bandas e descobrir na própria pele. Quando fiquei internado há um ano, tive de implorar para a fisioterapeuta não continuar com os exercícios de reabilitação porque eu estava a mesma porcaria de quando havia sido internado semanas antes, não tinha condição de ser reabilitado se nem habilitado eu tinha sido. Tiveram de me operar novamente pelo mesmo motivo que me levou até o hospital. Fiquei lá o dobro do tempo que seria necessário se tivessem feito o serviço direito da primeira vez. Fora que saí de lá desenganado de que só voltaria a andar normalmente por milagre, e o único tratamento posterior que consegui via sus só foi agendado depois que eu tinha me recuperado por conta própria tomando banho de sol e vitamina D por conta própria. Thanks, sus.
      Pelo menos não cobraram de mim, fizeram duas operações pelo preço de uma, sobrou para os cofres da nação.
      Hummmm... será que sobrou? Capaz de mudarem a lei e ainda me apresentarem a conta. Duas contas.
      Um abraço,
      Jeff

      Excluir
  9. Sempre o dinheiro falando mais alto... infelizmente

    ResponderExcluir